Distribuidor de Equipamentos Estéticos

Distribuidor de Equipamentos Estéticos Eletroestimulador corporal Ultracavitação Radiofrequência Jato de Plasma



Distribuidor de Equipamentos Dermatofuncional Corrente Russa Lipocavitação Criofrequencia



Distribuidor de Equipamentos Estéticos Eletroestimulador corporal Ultracavitação Radiofrequência Jato de Plasma



Distribuidor de Equipamentos Dermatofuncional Corrente Russa Lipocavitação Criofrequencia



Poder absoluto na regeneração de tecidos

Avanços tecnológicos facilitam e proporcionam resultados cada vez melhores e mais duradouros em todas as áreas da vida. A TECAR Terapia é uma forma terapêutica que surgiu a pouco e aparece com vários nomes diferentes na literatura científica e parece ter chegado para ficar no nosso segmento da estética.

Provavelmente você já ouviu, assistiu ou leu algo sobre ela com diversas nomenclaturas, já foi chamada de “Radiofrequência Monopolar Capacitiva Resistiva” e “Transferência Elétrica Resistiva Capacitiva” (C.R.E.T.). Mas o tempo preferido atualmente é: TECAR Terapia, ou seja, Transferência  de Energia Capacitiva e Resistiva.

TECAR Terapia é uma termoterapia endógena e não-invasiva, baseada no princípio da diatermia capacitiva-resistiva. Essa nova tecnologia tem a capacidade de reduzir o tempo de recuperação e de reabilitação das células do corpo. Isso ocorre graças à aplicação de correntes de radiofrequência que causam uma reação térmica nos tecidos, estimulando assim os processos corporais naturais de regeneração, com resposta analgésica e anti-inflamatória imediata.

Como funciona a TECAR Terapia?

Diferentes abordagens para diferentes tratamentos, a TECAR Terapia é baseada na emissão de radiofrequência monopolar de ondas curtas. Aonde a esteticista define se irá operar de forma – capacitivas ou resistivas – e desse modo gerar o calor na paciente. Os sistemas capacitivo ou resistivo permitem a esteticista ajustar facilmente a terapia de acordo com o objetivo da sessão.

A transferência capacitiva é utilizada para tecidos com grande quantidade de água, como os tecidos musculares estriados esqueléticos. Já a transferência resistiva atua sobre tecidos com pouca quantidade de água, como ossos, tendões e tecidos adiposos.

O procedimento não é invasivo, a tecnologia irá atuar no processo de aquecimento do corpo, que ocorre de dentro para fora, através de correntes internas de alta frequência.

Conhecendo a TECAR na estética

Tecar terapia, é um método que aproveita a ação do calor interno do corpo para combater a estagnação de líquidos, celulite e envelhecimento dos tecidos, além da suas propriedades de ações drenantes.

Um recurso ideal para ativação da microcirculação e restauração do próprio metabolismo das gorduras. É uma terapia totalmente indolor, que se apresenta como uma espécie de massagem intensa.

Uma peça de mão é deslizada sobre a pele para estimular o aumento da temperatura interna dos tecidos. Como resultado temos uma pele mais compacta e tonificada em poucas sessões.

Pra quê serve a TECAR?

Muito famosa no exterior, ganha cada vez mais espaço no Brasil e atualmente é largamente utilizada por médicos e fisioterapeutas, além de possuir as aplicações estéticas que mencionamos anteriormente.

O tratamento, também, indicado para recuperação esquelético-muscular, além de aplicações preventivas e regenerativas na medicina esportiva de alto rendimento e quadros pós-operatórios.

  1. Rejuvenescimento: A TECAR Terapia melhora a circulação e a oxigenação dos tecidos. Assim, elimina a acumulação de fluidos nos vasos sanguíneos e linfáticos, restaurando a elasticidade e permeabilidade dos tecidos. Melhora o tônus muscular acelerando a recuperação pós-treino, colaborando para que se atinja a forma ideal em menos tempo.
  2. Bioestimulação celular A energia de alta freqüência gerada modifica a permeabilidade da membrana celular, mesmo quando se utiliza a aplicação não térmica
  3. Micro vascularização Complementa a bioestimulação e fornece ao tecido os elementos que precisa para se regenerar. A vasodilatação capilar nutre e traz oxigênio para o tecido, melhorando a reabsorção venosa e linfática.
  4. Hiperativação A hipertermia aumenta muito o metabolismo celular e inicia um processo de reestruturação no tecido para combater a fibrose.

Data: 17/12/2018