Distribuidor de Equipamentos Estéticos

Distribuidor de Equipamentos Estéticos Eletroestimulador corporal Ultracavitação Radiofrequência Jato de Plasma



Distribuidor de Equipamentos Dermatofuncional Corrente Russa Lipocavitação Criofrequencia



Distribuidor de Equipamentos Estéticos Eletroestimulador corporal Ultracavitação Radiofrequência Jato de Plasma



Distribuidor de Equipamentos Dermatofuncional Corrente Russa Lipocavitação Criofrequencia



Sempre que uma nova tecnologia surge começam a surgir as perguntas. Tem risco? Como fica a gordura? Criolipólise? O que é isso? É bom? Portanto neste post iremos falar mais sobre os riscos e efeitos desta nova tecnologia que cativou o país e está sendo muito procurada. 

Trata-se de é uma técnica não invasiva que utiliza de baixas temperaturas afim de promover resfriamento gradual e progressivo do tecido subcutâneo sem danificar os tecidos adjacentes.

O tratamento com criolipólise tem risco? A Criolipólise é um procedimento que visa o tratamento da disfunção estética denominada adiposidade localizada, a famosa gordura localizada, que é o acumulo de gordura em uma região específica, sendo sua utilização para obesos contraindicada, pois nestes casos a gordura deixou e ser localizada e teve uma concentração exponencial.

Para os que tem a gordura visceral a criolipólise também não é recomendada, afinal o equipamento não atinge regiões profundas do organismo. O que faz dessa técnica segura como o equipamento trabalha sobre as gorduras localizadas que ficam próximas a pele, ou seja, pouco profundas evitando atingir órgãos.

Os aplicadores da criolipólise provocam uma sucção do local que será trabalhado ele precisa ser protegido com uma superfície que protegerá a pele, feito isso será provocado um congelamento no tecido adiposo e posteriormente uma apoptose adipocitária (neste processo a célula recebe um sinal para se auto destruir, reduz seu tamanho, quebra a cromatina em pedaços e em seguida é fagocitada).
Ao sofrer resfriamento é desencadeada uma resposta inflamatória (mecanismo de defesa do organismo, que reconhece os mais variados agentes agressores por meio de receptores e inicia o processo de controle e eliminação do agente). Nessa resposta os adipócitos cristalizados são destruídos pelas células de defesa do corpo, que reconhece os adipócitos cristalizados como corpos estranhos, através da fagocitose

Estudos feitos durante os procedimentos de criolipólise informam que o colesterol, triglicerídeos e as funções hepáticas, dos pacientes, não tiveram alterações em seus níveis.

Portanto, os ricos do procedimento envolvem queimadura, flacidez, fibrose, porém são pouquíssimos casos em que isso aconteceu, então basta verificar a procedência dos equipamentos (registro na ANVISA) e buscar sempre um profissional qualificado e de confiança. Quando realizado corretamente e de forma consciente a criolipólise é um procedimento seguro e eficiente.
 

Data: 10/09



Compartilhar: